Post de apresentação

Esse post, na verdade, é só para apresentação.
Como descrevi no perfil do Blog me chamo Dannielle Andreola, tenho 28 anos, sou casada com um marido liiindo que apesar de ter maior cara de Bryan, se chama Epitácio rsrsrs.
Dia 22 de Janeiro de 2010 aceitei Jesus, como meu único e suficiente salvador, desde então a sensação que tenho é que minha vida estava com o botão START apertado, e a partir do dia 22 de Janeiro comecei a viver. Pra mim tudo era novo, cada culto era uma porção do Espírito Santo que eu recebia e no dia 22 de Agosto de 2010 fui batizada com o Espírito Santo e nas águas, a experiência mais... digamos... FANTÁSTICA da minha vida, não tem como descrever, a única palavra que me vem ao tentar descrever esse acontecimento é que é INDESCRITÍVEL.
Bem, desde o dia em que aceitei Jesus, minha vida se transformou, com dois meses de convertida, fui apresentada como a nova secretária da igreja, muita gente deve pensar: "ué mas secretária?"
Sim, secretária da casa de Deus! Quisera eu,  ter mais tempo pra me dedicar a secretaria da igreja, amo fazer a obra de Deus e Ele sabe o quanto, O agradeço todos os dias pelo prazer que sinto em Lhe servir, pela maravilhosa oportunidade que Ele me deu de conhecê-Lo e peço que essa chama nunca se apague.
Então, voltando... dois meses fui apresentada como secretária, meu marido em Agosto foi apresentado como Vice-líder de Homens e agora em Novembro, recebemos o convite para liderar os jovens da igreja. Ah mais que desafio...quando as pastoras conversaram comigo e com meu marido sobre essa possibilidade, eu, imediatamente parei tudo, orei e pedi a direção de Deus, disse a Ele que me achava muito verde ainda para liderar mas que se fosse da vontade Dele, que Ele me confirmasse e ao terminar de orar peguei a Bíblia para ler, antes que eu abrisse no livro que estava lendo, abriu no livro de Josué 1 meus olhos foram certos nessa passagem :
7 Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, cuidando de fazer conforme toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; não te desvies dela, nem para a direita nem para a esquerda, a fim de
que sejas bem sucedido por onde quer que andares.
8 Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado
de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.
9 Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor
teu Deus está contigo, por onde quer que andares.
Essa passagem relata exatamente o que sentia Josué ao assumir a liderança do povo antes liderado por Moisés, a confirmação de Deus foi imediata, e nós (eu e meu marido) por obediência aceitamos o grande desafio de liderar esses Jovens abençoados do Ministério Internacional Graça e Vida, desafio esse, que hoje estou amando, aquilo que antes que me dava medo, até dor de barriga sentia de tão nervosa que ficava ao pensar no culto de Jovens, hoje me enche de alegria, estamos nos reunindo toda semana com os jovens e essas reuniões tem sido uma benção, desde a primeira reunião vi que o trabalho com jovens é muito bom, basta incentivarmos que eles vão embora, claro que precisam de alguém mais velho para por limites e orientá-los, mas fico muito feliz com cada atitude desses jovens abençoados.
Hoje eu agradeço a Deus pela vida de cada jovem da nossa igreja e peço sabedoria para saber lidar com as diversas fases e personalidade de cada um, hoje eu me preocupo com o que eles estão fazendo, com quem estão andando, me sinto mãe mesmo desses abençoados, quando faço minhas orações peço a Deus que cubra cada um, que guarde-os e proteja-os das garras malignas, e as vezes quando já estou pegando no sono lembro que esqueci de orar por um deles e já sem forças peço a Deus que guarde essa vida.
Então é isso, acho que falei demais nesse primeiro post.
Jovens amados e abençoados quero deixar registrado aqui o meu amor por vocês, sem demagogia, quando falo amor, é amor mesmo, até aqueles que não são da nossa igreja, que nos visitaram só uma vez, eu tenho orado e pedido a Deus que Ele venha agir de maneira sobrenatural na vida dessas pessoas.
Fiquem na paz!!!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

2 Response to "Post de apresentação"

  1. Wanderson says:
    31 de dezembro de 2010 00:21

    eu não me arrependo de fazer parte de um ministério, porque eu fui chamado para pregar o Evangelho de Cristo a toda criatura, que nós como jovens filhos de Deus, venhamos fazer o que é certo e que a Glória sobrenatural de Deus, venha sobre nossas vidas

    Wanderson Almeida

  2. Wanderson says:
    2 de janeiro de 2011 14:57

    Como controlar a raiva?

    A ira em si não é um pecado. O que a torna pecaminosa é o uso errado dela, ou seja, direcioná-la às pessoas ao invés de concentrá-la nos problemas: “Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira” Efésios 4:26.

    Este texto também ensina que alimentar a ira é pecado. Deste modo, além de não alimentar a raiva nos momentos de crise, para se sair bem de um momento de estresse terá que orar a Deus e exercitar o domínio sobre seu temperamento (Provérbios 29:11; Eclesiastes 7:9). Poderá fazer isso por que Deus coloca a sua disposição todo o poder dEle (ver Filipenses 4:13).

    Quando vier a vontade de xingar, ore a Deus em pensamento, lembre de algum verso bíblico, de algum momento feliz que passou com alguém ou conte até dez (ou mesmo até cinqüenta),… Faça de tudo para não dar rédeas a seu impulso. No momento em que estiver mais “treinado” fará isto com facilidade.

    Reavaliar sua ira também ajuda muito. Pergunte a si mesmo: “quais são as coisas que me deixam zangado? Por que estou assim?” Avaliando a origem do problema e refletindo para encontrar soluções terá calma diante das circunstâncias negativas. Veja que importante conselho Deus dá a respeito disto: “Irai-vos e não pequeis; consultai no travesseiro o coração e sossegai.” Salmo 4:4.

    Separe um tempo para conversar com as pessoas sobre os seus problemas. Fazendo isto, a ira não acumulará e poderá desabafar acerca do que está acontecendo. Para isto, é preciso que ambos (você e o cônjuge, por exemplo) adquiram o hábito de falarem francamente um com o outro e informar o momento em que a raiva está aquecida. Tal advertência feita no início pode ajudar a evitar que surja a discussão.

    É possível controlar a ira; prova disto é o fato de que, quando estamos na frente de nosso chefe ou na companhia de alguém perante o qual não queremos ser envergonhados, “aprendemos” e “conseguimos” controlar nossas emoções. Irá depender de nosso desejo de fazê-lo. É nossa responsabilidade adquirir o domínio sobre nossas ações com o poder e ajuda do Espírito Santo (Gálatas 5:22, 23).

Postar um comentário